O treinador Rui Almeida é um dos 15 elementos do Gil Vicente infetados com o novo coronavírus, confirmou hoje à agência Lusa fonte oficial do clube da I Liga portuguesa de futebol.

O técnico, de 50 anos, contratado neste verão para substituir Vítor Oliveira, foi um dos quatro elementos que acusou positivo nos testes à covid-19 realizados na passada quinta-feira - três casos na equipa técnica e um entre jogadores -, encontrando-se em quarentena desde sexta-feira, assintomático.

Depois de confirmados mais 11 casos de infeção no domingo, o delegado de saúde local decretou quarentena obrigatória para o plantel gilista, que regressou hoje ao trabalho, após os resultados dos testes realizados na terça-feira terem sido todos negativos.

Ausente do treino de hoje, Rui Almeida não vai estar no banco de suplentes frente ao Sporting, em encontro da primeira jornada do campeonato, agendado para as 18:30 de sábado, cuja realização ainda está a ser analisada pela Direção-Geral da Saúde (DGS), face aos casos de covid-19 também detetados na equipa lisboeta - sete em jogadores e um na restante estrutura, segundo a mais recente informação oficial.

A presença do 'timoneiro' no banco durante o primeiro jogo da temporada em Barcelos, frente ao Portimonense, relativo à segunda jornada e marcado para as 16:00 de 27 de setembro, um domingo, está ainda em dúvida, adiantou à Lusa a mesma fonte do emblema barcelense.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 936.095 mortos e mais de 29,6 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.878 pessoas dos 65.626 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da DGS.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.