O Vitória de Setúbal, clube da I Liga de futebol, está disponível, caso exista essa necessidade, a constituir equipas para estar no terreno a apoiar a população durante a pandemia de Covid-19, disse o presidente Paulo Gomes.

Na mensagem enviada à Lusa, o dirigente lembrou também que as instalações do clube – Estádio do Bonfim, Pavilhão Antoine Velge e Complexo Desportivo da Várzea – fazem parte do Plano de Evacuação da cidade de Setúbal.

“O Pavilhão Antoine Velge já se encontra, desde o início, no Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, e o Estádio do Bonfim, juntamente com a Várzea, também consta no Plano de evacuação da cidade como áreas de concentração de pessoas. O Vitória irá, se necessário, montar equipas para que na vertente social, juntamente com as entidades competentes e Câmara Municipal, possa estar no terreno e apoiar os setubalenses”, referiu.

No plano desportivo, Paulo Gomes revelou que o clube fez um esforço significativo para atenuar o impacto da paragem forçada da equipa profissional de futebol, que se encontra de quarentena há quase uma semana.

“Os atletas, mesmo sem casos positivos, estão de quarentena, cumprindo o plano de treinos específicos que foram elaborados pelas respetivas equipas técnicas. No caso da equipa profissional, com a aquisição de materiais de treino e contribuição de um ginásio local, apetrechámos as casas dos jogadores para um melhor desempenho do plano traçado pela equipa técnica liderada por Julio Velázquez”, vincou.

A finalizar, o presidente do Vitória de Setúbal fez questão de deixar uma mensagem de ânimo aos vitorianos e aos setubalenses.

“Quero deixar uma mensagem de esperança e de união neste momento difícil, mas com a certeza de que a família vitoriana e os setubalenses estarão na linha da frente no combate a esta pandemia, executando todas as normas que estão aí à vista de todos”, disse.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 9.800 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 86.600 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 177 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.