Darwin Núñez protagonizou hoje a transferência mais cara de sempre do futebol português, com o Benfica a pagar 24 milhões de euros ao Alméria pela sua contratação, ultrapassando neste ‘campeonato’ o mexicano Raul Jiménez, antigo jogador dos ‘encarnados’.

Núñez assinou um contrato por cinco anos e terá o ‘peso’ de ser o maior investimento de sempre do Benfica na sua equipa de futebol, destronando Jiménez, atualmente no Wolverhampton, que chegou à Luz em 2015/16 e custou um total de 21,8 milhões de euros.

Formado no Penarol, Núñez tem 21 anos e cumpriu em 2019/20 a sua primeira época no futebol europeu no Alméria, da segunda divisão espanhola, tendo assinado 16 golos em 32 jogos.

O avançado tem apenas 15 minutos pela principal seleção do Uruguai, mas tempo suficiente para já ter um golo marcado, no particular com o Peru (1-1), em outubro de 2019.

O antigo recordista passou agora a ser Raul Jiménez, que chegou à Luz em 2015 vindo do Atlético Madrid, tendo primeiro o Benfica pago 9,8 milhões de euros por metade do seu passe, acabando por adquirir o restante na época seguinte, por 12 ME.

Na lista dos mais caros, praticamente dominada pelo Benfica, aparecerem mais cinco jogadores que chegaram à marca dos 20 milhões de euros, o primeiro o médio congolês Imbula, que teve pouco sucesso em 2015/16 no FC Porto, acabando por ser vendido para o Stoke City a meio da temporada.

Em 2017/18, os ‘dragões’ abriram novamente os ‘cofres’ para contratar Oliver Torres, que já tinha passado duas épocas no clube por empréstimo do Atlético Madrid.

No Benfica, o espanhol Raúl de Tomás, que chegou no início de 2019/20, foi o segundo jogador ‘encarnados’ a chegar à marca dos 20 milhões de euros, depois de Jiménez, mas acabou por sair a meio da época para o Espanyol, pelo mesmo preço, depois de não se conseguir impor no ataque do Benfica.

Saiu o espanhol, entrou o médio alemão Julian Weigl (Borussia Dortmund) pelo mesmo valor, seguindo-se o internacional brasileiro Éverton Cebolinha, reforço para esta época vindo do Grêmio de Porto Alegre.

No ‘top 10’ aparece só um jogador português, com o campeão europeu Rafa Silva a fechar a lista devido aos 16,4 milhões de euros que o Benfica pagou ao Sporting de Braga, em 2016/17, naquela que é até hoje a transferência mais cara entre dois emblemas nacionais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.