“Eu e a minha equipa técnica estamos aqui com vontade, empenho, energia e motivação para corresponder à confiança da direcção”, disse o novo técnico do clube algarvio, que substitui Jorge Costa no cargo, em conferência de imprensa.

Daúto Faquirá realçou que a “motivação” que traz, “comungada com a vontade da direcção e com apoio dos adeptos”, permitirá atingir os objectivos do emblema.

O objectivo do Olhanense é igual ao “de 70 ou 80 por cento dos clubes” da Liga principal, ou seja, “passa pela manutenção”.

“Nós queremos fazer melhor, um pouco mais do que se fez no ano passado”, ressalvou, salientando: “É legítimo colocar desafios ambiciosos, que se enquadram na nossa realidade. É com essa força, mentalidade e filosofia que eu venho e vou incutir no grupo.”

Faquirá, que assinou por uma época, com mais uma de opção, disse ter encontrado em Olhão “um clube humilde, de gente com vontade e com valores” em que se revê.

Depois de ter orientado Estrela da Amadora e Vitória Setúbal na Liga principal e de uma pausa superior a um ano, o novo técnico do Olhanense sublinha que chega “mais forte do que era há dois anos”.

No Olhanense, o novo treinador terá como colaboradores Hélder Rocha, o “homem da casa” que transita da equipa técnica de Jorge Costa, Nuno Presume (preparador físico), Diamantino Figueiredo (treinador de guarda-redes) e Gil Henriques (observador).

Na época 2009/10, o Olhanense terminou a Liga de futebol na 13ª posição, com 29 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.