Não foi a primeira conversa sobre o futuro de Rúben Dias e não também não foi a última. O central português de 21 anos e o presidente do Benfica aproveitaram a passagem da equipa por Inglaterra, onde Vieira acompanhou a comitiva 'encarnada', para abordar mais uma vez o assunto.

O objetivo do Benfica é alargar o contrato de Rúben Dias de 2021 para 2022 e aumentar o salário do jogador, que na época passada foi um dos que menos recebeu - 90 mil euros brutos por ano e 225 mil euros acumulados por objetivos. O jogador recebeu uma verba por cada dez jogos a titular: primeiro 50 mil euros, depois 75 mil e ao 30º jogo recebeu 100 mil euros.

Se o jogador continuar com a camisola das 'águias', Luís Filipe Vieira quer ainda subir a cláusula de rescisão do defesa-central para 60 milhões de euros, para segurar um dos jogadores mais valioso do plantel 'encarnado' no momento.

No entanto, a saída do jogador também é uma hipótese, mas a titularidade na época passada - fez 30 jogos e quatro golos - e a valorização por ter participado no Mundial, mesmo que não tenha entrado em campo, fazem com que Vieira não esteja disposto a deixar Rúben Dias sair por menos de 30 milhões de euros.

A conversa entre presidente e jogador não teve nenhuma conclusão e as decisões sobre o futuro do jogador foram adiadas para agosto, depois do Benfica regressar dos Estados Unidos e terminar a International Champions Cup, mas antes do início da temporada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.