Se alguém esperava um resultado à antiga, saiu certamente triste do estádio de Alvalade.

Nem Benfica nem Sporting conseguiram desfazer o nulo com que começou o jogo, mesmo apesar de ambos terem disposto de boas ocasiões para tal.

O Benfica realizou mais ataques, 36, 17 dos quais pelo lado esquerdo, quatro pelo centro e 15 pela direita, tendo realizado 10 remates, quatro dos quais ao guarda-redes, cinco para fora e um interceptado.

Os "leões" ficaram-se pelos 23 ataques, tendo preferido as subidas pelo lado direito, 13, três pelo centro e sete pelo lado esquerdo, e rematado 11 vezes, três vezes ao guarda-redes, seis para fora e com duas intercepções.

No total, as duas equipas correram quase 200 quilómetros, tendo o Benfica registado uma ligeira supremacia no esforço dispendido, com pouco mais de 95 quilómetros, e o Sporting ficado a 14 metros dos 94 quilómetros.

O benfiquista Saviola, que durante a semana esteve em dúvida para o jogo no Alvalade, devido a um alegado traumatismo na coxa direita, foi precisamente o jogador que mais correu na partida, com 10 375 metros, tendo feito nove “sprints”.

Quanto a contas, o Benfica manteve o rival a 11 pontos e Jesus foi peremptório ao afirmar que "o Sporting está fora da possibilidade de lutar pelo título".

Já Carvalhal, admitiu a frustação por não ter ganho, pois admitiu que esse serie o resultado mais justo.

De ambos os lados, os jogadores mostraram-se conformados com o resultado, ficando a ideia de que o empate foi efectivamente melhor para os "encarnados", que ainda assim podem perder a liderança repartida com o Braga, do que para o Sporting, que pode ver, após a conclusão desta jornada, a liderança a 13 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.