A SAD do emblema do concelho de Santo Tirso confirmou a ausência do embate com o Benfica, na terça-feira, uma vez que a apólice de seguro de acidentes de trabalho foi anulada, depois de já ter anunciado a falta de comparência na visita ao Portimonense, da 34.º e última jornada.

Mas, o que acontece ao Desportivo das Aves se faltar aos referidos encontros?

Uma única falta de comparência nas últimas três jornadas do campeonato nacional faz com que o Desportivo das Aves incorra numa sanção desportiva que pode fazer com que termine a liga com zero pontos.

Segundo o artigo 76 do Regulamento Disciplinar, "se a falta se verificar em algum dos três últimos jogos de uma competição a disputar por pontos, o clube faltoso será punido com a sanção de derrota no jogo a que não compareceu e subtração de todos os pontos até então obtidos na competição e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 250 UC e o máximo de 500 UC", ou seja, entre 25 e 50 mil euros.

Além disso, "a falta de comparência não justificada de um clube a jogo oficial de uma competição por pontos determina, nos termos previstos no Regulamento Disciplinar, a atribuição ao clube adversário dos três pontos correspondentes à vitória."

Mas o caso pode piorar

Se o Desportivo das Aves falhar mesmo uma das duas jornadas que faltam para o término do campeonato, a Comissão de Instrutores da Liga de Clubes e o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol devem abrir um processo para averiguar a razão para a referida ausência ao encontro.

O Regulamento Disciplinar refere que "a justificação da falta terá de ser apresentada por escrito e dar entrada nos serviços da Liga Portugal no prazo de dois dias a contar da data da falta, acompanhada das provas ou da indicação do meio de as obter" e acrescenta ainda que "somente justificam a falta a força maior, o caso fortuito e a culpa ou dolo de terceiros que determinem a impossibilidade absoluta de comparência".

Tendo em conta que, uma eventual ausência dos jogos, seria relacionada com a desistência da prova em questão, o Desportivo das Aves pode ser afastado das competições por um período entre seis e dez épocas.

"Se a desistência se verificar depois de iniciada a competição, os clubes serão punidos com as sanções de desclassificação na prova e de exclusão das competições profissionais por período a fixar entre o mínimo de seis e o máximo de 10 épocas desportivas e, acessoriamente, com a sanção de multa a fixar entre o mínimo de 750 UC e o máximo de 1.500 UC", pode ler-se no regulamento, com a multa a rondar os 75 e os 150 mil euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.