Dias da Cunha, antigo presidente do Sporting, mostrou-se hoje ferozmente crítico da decisão de Bruno de Carvalho trocar Marco Silva por Jorge Jesus no comando dos leões.

Em declarações à Antena 1, Dias da Cunha considerou mesmo que o atual presidente devia "ir para o manicómio". "Para mim o presidente do Sporting ia para o manicómio. É absolutamente inacreditável. Loucura. Primeiro o Marco Silva é um excelente treinador e é inadmissível pôr termo ao contrato com ele. Segundo o Jorge Jesus é o quarto ou quinto treinador mais bem pago do mundo. Como é que o Sporting pode pagar aquilo que o Benfica, com uma situação financeira bastante melhor, não pode continuar a pagar?", afirmou antigo dirigente.

O discurso de Dias da Cunha levantou ainda questões sobre a crescente influência de Álvaro Sobrinho na SAD do Sporting, uma vez que foi o líder da Holdimo que garantiu o poder financeiro necessário para assegurar a chegada do treinador que levou o Benfica ao bicampeonato. "Quem paga é o investidor e depois? Compra o Sporting, a SAD!... Quais são as condições e as contrapartidas para o investidor?", atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.