Filip Djuricic comentou o desentendimento que teve com o dirigente Rui Costa após o jogo com o Rio Ave, do passado dia 20, mas não entrou em detalhes.

“Sinceramente não posso falar muito dos detalhes, daqui a alguns dias virei a público contar o que aconteceu e por fim a tudo isto. Houve um conflito de opiniões, que acabou de uma forma que ninguém queria. Agora não sei o que me espera no clube”, começou por explicar o jogador sérvio, em entrevista ao jornal Danas.

“Foi dito que não cumprimentei os adeptos, algo que não é verdade, pois todos viram que os cumprimentei quando fui aquecer - é um disparate. Não quero reagir a quente ao conflito, primeiro quero falar como um homem com Rui Costa”, acrescentou o jogador que se encontra sob alçada disciplinar pelo Benfica.

“Primeiro, o clube disse que não contava comigo e depois disse que já contava. Não fui convocado durante três meses, o que diz que as coisas não têm apenas a ver com futebol. Complicaram tudo no mercado de verão. Chegámos a acordo, mas acabou da pior forma para mim e para eles. Queria deixar o clube, tinha uma oferta concreta e eles queriam vender-me. Tinha estado emprestado ao Southampton, deixei lá uma `história` bonita, mas queriam muito dinheiro por mim, por um jogador que não jogava há seis meses”, continuou a explicar Djuricic.

O médio sérvio chega mesmo a dizer que poderia ter feito outras opções quando assinou pelo Benfica em 2013.

“Quando assinei pelo Benfica, era um dos melhores jogadores da Liga holandesa. Ainda tenho uma cláusula de 45 milhões de euros no meu contrato. Provavelmente poderia ter feito uma escolha melhor quando saí do Heerenveen, pois nessa altura tinha várias opções”, referiu.

Djuricic até assumiu que estaria disposto a regressar ao Estrela Vermelha.

“Acredito na minha qualidade e quero ver o lado positivo. Aproveitei esta pequena paragem que tive, estava saturado física e mentalmente, sob stress por causa do período muito difícil que passei. A paragem acabou por ser para recarregar baterias, pois acredito que farei algo grande na minha carreira”, rematou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.