Os minhotos lideram o campeonato com 21 pontos (sete vitórias consecutivas) e querem continuar na frente "o máximo de tempo possível", revelou Domingos Paciência, que continua, porém, a recusar ser candidato ao título.

"Neste momento somos primeiros, vamos fazer tudo para manter esta posição, mas quem apostou para ser campeão não fomos nós. Queremos fazer mais e melhor que no ano passado, mas o que vai acontecer daqui a 10, 15 jornadas não sabemos", frisou.

O treinador sente que o "grupo está cada vez mais confiante", mas deixou o aviso: "tem que haver a preocupação em não desligar, o momento pede que estejemos ligados, com uma atitude de grande carácter", afirmou hoje em conferência de imprensa de antevisão da partida.

Considerando o desafio de exigência máxima ("10 de 1 a 10"), o treinador considerou que o jogo vai ser "extremamente difícil, perante uma equipa bem organizada, confiante e motivada e que em casa tem feito bons resultados", observou.

Por isso, continuar a vencer vai obrigar os jogadores do Sporting de Braga a ter "humildade e respeito", assim como máxima "concentração e disponibilidade", reforçou.

Domingos Paciência disse ainda estar consciente de que a sua equipa é o centro das atenções - e não só em Portugal.

"Sabemos que pelo que temos feito, chamamos a atenção de muita gente, nacional e internacionalmente. Isso é também uma responsabilidade boa e leva-nos, cada vez mais, a querer ganhar o próximo jogo porque podemos fazer mais e melhor", admitiu.

O treinador não quis, desta feita, abordar a recepção ao Benfica, jogo que se segue à deslocação a Vila do Conde: "os outros candidatos pelo título só pensam jogo a jogo e a minha preocupação é o Rio Ave, o que vem a seguir não me preocupa, nem aos meus jogadores", disse.

Domingos assegurou depois que João Pereira vai jogar sábado, apesar de ter quatro cartões amarelos e se vir um com o Rio Ave não poder alinhar ante o Benfica.

"Já falei com o João e ele não vai levar nenhum cartão amarelo, nem por falar, nem por qualquer tipo de falta", disse.

Segundo o treinador, João Pereira "tem uma personalidade que, em campo, por vezes, leva-o a reagir de uma forma que não é apropriada, mas os árbitros, que o conhecem há muitos anos, deviam ser mais condescendentes com ele, tal como o são com outros jogadores", apontou.

O jogo tem início às 21:15, sábado, no Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde, e será arbitrado por Lucílio Baptista, de Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.