O diretor financeiro do Benfica recorreu à expressão: “Se pagares com amendoim, tens macacos…” para fazer alusão à influência do dinheiro com o mundo do futebol.

“No fim do dia, temos de ter o dinheiro”, disse Domingos Soares de Oliveira durante a Web Summit, referindo-se aos avultados salários que clubes como Barcelona, Real Madrid ou Manchester City pagam aos seus jogadores.

“É importante reter os jogadores, mas é difícil competir pois agora estes seguem o dinheiro. Os que vendemos este ano estão a receber salários muito altos. Podemos retê-los um, dois anos, mas é impossível impedi-los de sair. Aqueles jogadores que conseguimos reter mais tempo são os que tem a cultura do clube. Conseguimos ver isso no nosso Capitão, que tem hoje 36 anos e joga ao lado de um rapaz de 20”, explicou.

Domingos Soares de Oliveira acredita que a solução para os clubes europeus mais pequenos passa pela formação e scouting: “Temos feito um trabalho fantástico na formação, com ‘scouting’ no mundo inteiro. O segredo é encontrar talento. Podemos ter muita análise, muitos dados, mas se não houver talento não haverá um grande jogador», acrescentou, deixando o exemplo da UEFA Youth League: «Fomos a duas finais em quatro anos. É sinal que estamos a fazer um bom trabalho na formação.”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.