Até ao “clássico” de sábado, os “dragões”, que lideram folgadamente o campeonato, apontaram 27 golos em 11 jornadas, 12 com o pé direito, 11 com o esquerdo, três de cabeça e beneficiaram ainda de um golo na própria baliza.

A grande maioria dos golos “azuis e brancos” (21) resultou de lances de bola corrida e apenas um de livre, da autoria do argentino Belluschi, um após um lançamento de linha lateral, por Varela, e três grandes penalidades, todas cobradas por Hulk.

O avançado brasileiro e melhor marcador do campeonato é o grande responsável pela performance canhota dos “dragões”, com dez golos de pé esquerdo e apenas um, obtido no empate diante do Vitória de Guimarães, com o pé direito.

Já o Sporting, muito menos eficaz, no percurso até à recepção ao FC Porto, foi também muito pouco diversificado nos seus tentos – só nas últimas duas jornadas o montenegrino Vukcevic marcou por duas vezes com o pé esquerdo – alcançados, na sua grande maioria, com o pé direito (11).

Tirando as três grandes penalidades concretizadas por Matias Fernandez (duas) e Jaime Valdês – o melhor marcador dos “leões” na Liga com três golos –, o Sporting, de bola parada, só celebrou o tento “fantasma” de Vukcevic na derrota caseira diante do Vitória de Guimarães, num canto directo sem que a bola tivesse entrado na baliza, e o “salvador” de Abel, também em Alvalade, frente ao Rio Ave, aproveitando um lançamento da linha lateral.

O jogo aéreo não é o ponto forte do Sporting que, mesmo assim, dos 11 golos sofridos, só um foi obtido de cabeça, pelo “estudante” Miguel Fidalgo, enquanto os restantes são repartidos igualitariamente entre o pé direito e o esquerdo, com cinco cada.

Além do avançado da “briosa”, também Danielson, do Nacional, e Cardozo, do Benfica, aproveitaram cantos para bater os “leões”, enquanto Renan Garcia, do Beira-Mar, directamente, e João Pedro, da Naval 1.º de Maio, o fizeram após a marcação de livres.

Ao contrário do Sporting, que não tem qualquer golo sofrido de grande penalidade, o FC Porto já foi batido da marca dos 11 metros, por Carlão (União de Leiria).

Esse golo resultou de um remate com o pé direito, tal como os outros três sofridos pelos “dragões”: Luís Aguiar (Sporting de Braga) de livre directo, Lima (Sporting de Braga) e Abdelghani Faouzli (Vitória de Guimarães) em lances de bola corrida.

O líder FC Porto, com 31 pontos, defronta sábado o Sporting, quarto classificado com 18 pontos, às 21h15 horas, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.