A formação azul e branca goleou de forma inesperada a equipa de Domingos Paciência com golos de Raul Meireles, Alvaro Pereira e Falcao na primeira parte, e na segunda, ainda houve tempo e espaço para Falcao bisar e Belluschi concluir uma mão cheia de golos. Alan ainda reduziu a vantagem em cima dos 90.

O FC Porto entrou melhor e desde cedo mostrou ser dono e senhor de um jogo que estava obrigado a ganhar para não ficar arredado da luta pelo título.

O FC Porto logo aos três minutos pôs Eduardo de sentinela, com um cabeceamento de Falcao a passar muito perto. Aos 10’, Varela cruzou rasteiro, mas a defensiva minhota, atenta, cortou antes de a bola chegar novamente ao colombiano.

Aos 16 minutos e depois de ameaçar, o FC Porto colocou-se em vantagem: Varela rápido na esquerda cruzou rasteiro e Raul Meireles, dentro da pequena área, só teve que empurrar.

Após a meia hora de jogo, duas grandes oportunidades para o FC Porto dilatar a vantagem: Mariano rematou de fora da área, a bola embate num defesa do Braga e quase engana Eduardo, que defende no limite. No mesmo minuto, Ruben Micael cruzou, a bola embateu novamente num homem do Braga, mas Falcao não conseguiu dar o melhor seguimento ao lance.

Como quem “arrisca petisca”, Alvaro Pereira, ao minuto 35, a meio do meio-campo parou a bola e rematou colocado ao canto inferior direito, sem hipótese para o guardião minhoto. Dois minuto depois, Varela, rei e senhor do lado esquerdo, cruzou para a grande área e Falcao encostou para o terceiro dos portistas.

Nos primeiros minutos da segunda parte, os bracarenses queixaram-se por não ter sido assinalado duas grandes penalidades a favor dos minhotos.
Ao minuto 64 Mariano poderia ter alargado a vantagem, após ter ficado isolado perante Eduardo, depois um sprint, mas o avançado não fez melhor do que chutar a bola ao lado do poste direito.

E porque os adeptos portistas pediam mais golos, Falcao fez aquilo que melhor sabe fazer. O colombiano, ao minuto 72, depois de um pontapé de canto batido por Raul Meireles, cabeceia a bola para fundo das redes. Falcao aproximou-se esta noite do melhor marcador da I Liga, Cardozo do Benfica, e agora apenas um golo separa o avançado portista do paraguaio.

Ao minuto 81, o FC Porto continuou a carregar e a pressionar os arsenalistas e o quinto golo não tardou em surgir. Depois da insistência portista , Belluschi apareceu no coração da grande área e rematou de primeira sem hipótese para Eduardo.

O Braga, já sem fôlego, ainda conseguiu reduzir a vantagem dos azuis e brancos, em cima do minuto 90, com golo de Alan depois de um livre apontado por Luís Aguiar.

A goleada plantada ao Sporting de Braga deixa o Benfica na liderança, mas a pirâmide, ocupada por Benfica, Braga e FC Porto, concentra-se ainda mais no que toca a pontos. Os bracarenses sofrem neste jogo metade dos golos sofridos em toda a época 2009/2010 e deixa ainda o clube da Luz, para já, com a melhor defesa e ataque do campeonato.

Esta foi a segunda derrota e a mais pesada desta época para a formação minhota, que antes só havia perdido com os vimaranenses por 1-0.

Dragões terminam a 20ª jornada com 43 pontos, Braga com 48 e Benfica 49.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.