Em Alvalade já se sente o cheiro do título. É verdade que ainda só estamos a meio da época mas os quatro pontos de vantagem sobre os rivais e a forma como os "leões" de Jesus têm jogado aumenta ainda mais crença dos adeptos no título.

A forma como o Sporting alcançou a vitória frente ao SC Braga este domingo em Alvalade é sintomático daquilo que tem sido o "leão" de Jesus: uma equipa que acredita até ao fim, que joga com garra, que nunca desiste.

Melhor Sporting dos últimos 20 anos

Os três pontos permitiram ao Sporting chegar ao fim da primeira volta com 44 pontos em 51 possíveis, o que faz desta melhor primeira volta de sempre, desde que a vitória vale três pontos. Ou seja, há 20 anos que o Sporting não tinha um aproveitamento de 86 porcento.

Além do recorde de pontos, o Sporting reforçou ainda mais a sua posição de líder e o "título" de campeão de inverno, algo que não conseguia há dez anos.

Estes números dificilmente não darão o título. As estatísticas dizem que nas 81 edições da prova, o líder da primeira volta foi campeão em 64 edições, ou seja, houve campeão em 79 por cento dos casos (quatro em cinco).

E com uma vantagem tão grande, só por uma ocasião o Sporting não foi campeão. Aconteceu em 1976/77, há precisamente 40 anos: os "leões" acabaram a primeira volta com três pontos de vantagem sobre o Benfica mas terminaram a época com menos nove pontos que os "encarnados".

Se tivermos atenção apenas os últimos 20 anos (desde que a vitória vale três pontos), verifica-se que só em duas ocasiões o campeão de inverno não festejou o título em maio. Aconteceu com o Benfica de Jorge Jesus, batido pelo FC Porto de Vítor Pereira em 2011/2012 e com FC Porto de Fernando Santos que perdeu o campeonato para o Sporting de Inácio em 1999/2000. Nas duas ocasiões, a diferença era ainda menor: dois e três pontos, respetivamente.

Mas há dado que pode deixar os sportinguistas em alerta. Em duas ocasiões, (2011/12 e em 2012/13) Jorge Jesus conseguiu um melhor rendimento do que este na primeira metade da época mas não conseguiu o título. Em 2011/2012 o técnico nascido na Amadora teve um aproveitamento de 87 por cento na primeira volta mas perdeu o título para o FC Porto, tal como fez em 2012/2013 quando foi campeão de inverno com 87 por cento de vitórias mas deixou fugir o campeonato para os "dragões".

Muito melhor que na época passada

Ora comparando os números deste Sporting com o da época passada, de Marco Silva, verifica-se que há uma melhoria significativa. Na temporada passada, o Sporting ocupava a 3ª posição com 36 pontos, menos dez que o líder Benfica e a seis do FC Porto. A equipa, orientada por Marco Silva, tinha dez vitórias, seis empates e uma derrota, 34 golos marcados e 14 sofridos.

Com Jorge Jesus, a equipa sofreu um upgrade em todos os sentidos: tem mais pontos (44), mais vitórias (14), menos empates (2), o mesmo número de derrotas (1), mais golos marcados (35) e menos sofridos (9). As diferenças significativas estão nos pontos (44 contra 36), devido a menos empates (dois esta época, contra quatro da temporada passada).

Ou seja, há dados mais que suficientes para manter os sportinguistas otimistas em relação a um título que foge ao clube desde 2001/2002.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.