Eduardo Barroso integrava a lista de Bruno de Carvalho que concorreu às eleições para a presidência do Sporting, a 26 de Março, e conseguiu assegurar a vitória na Assembleia Geral, com a direcção a ficar para a lista de Godinho Lopes.

Contudo, a junção das duas listas rivais não tem causado fricção, face ao clima pacífico e de união que transpareceu da AG desta terça-feira.

«O Sporting está uno, indivisivel e pluralista. Devo dizer que o trabalho está a ser feito de forma positiva, unificadora e estou de alma e coração com os corpos dirigentes. Estou contente com o que está a ser feito e o meu empenho está em apoiar esta direcção e este presidente», afirmou Eduardo Barroso, após a AG que aprovou o orçamento do clube para a nova época e a criação de uma fundação, com o líder Godinho Lopes a seu lado no auditório de Alvalade.

Já Godinho Lopes reiterou a sua expectativa de ter a equipa de futebol fechada a 4 de Julho. «O trabalho que está a ser feito diariamente deixa-me muito satisfeito e é nosso desejo que esteja tudo fechado no dia 4», concluiu o presidente leonino. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.