O antigo jogador do Sporting Elias, que representou os leões em duas alturas distintas, revelou em entrevista ao portal Goal que deixou o clube de Alvalade da primeira vez por ter salários em atraso.

"Quando cheguei ao futebol português, o Sporting estava a mudar a direção. Godinho Lopes estava a entrar, contratou vários jogadores e trouxe Domingos Paciência como treinador. Montámos uma equipa forte e iniciámos muito bem a temporada, sobretudo nos primeiros quatro meses de campeonato", começou por recordar o médio brasileiro, atualmente com 34 anos.

"Tínhamos tudo para terminar o ano bem, mas chegou em dezembro e as coisas desandaram um pouco. A direção perdeu-se um pouco, demitiu o treinador e a equipa começou a cair na tabela. Perdemos a Taça de Portugal e, quando virou o ano, a crise política aumentou, com atrasos de salários, entre outras coisas, e o Godinho saiu. Isso atrapalha, influencia dentro de campo. Por causa dos salários atrasados, pedi para sair e voltar para o Brasil", admitiu Elias.

No entanto, o jogador garantiu que gostou de representar o clube de Alvalade. Elias esteve no Sporting entre 2011 e 2012, e pela segunda vez entre 2016 e 2017.

"Sou muito grato ao Sporting, mesmo com todas as coisas que tive com o Bruno de Carvalho, pelo facto de querer ficar no Flamengo. Gostei muito de ter jogado no clube, Portugal foi um país muito bom para viver, o meu filho mais velho nasceu em Portugal, então temos uma história que vou levar para toda a minha vida. Assim como no Atlético de Madrid, não tenho nenhuma mágoa do Sporting. Ainda tive uma terceira passagem pelo Sporting, mas fiquei pouco tempo. Eu, particularmente, queria ter sido campeão, até porque foi o único clube onde não fui campeão. Não tive esse gosto", lamentou Elias.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.