"De momento, desconheço onde está o Garcés. Não me pergunte algo sobre ele, porque não sei. Sei que voltou ao Panamá para ir buscar a mulher, mas não mais voltou", disse o empresário à Agência Lusa, visivelmente incomodado.

Apesar de ter jogado alguns jogos pelo clube árabe, o jogador não voltou a integrar os trabalhos da equipa, apesar de ter vínculo contratual por uma temporada.

Garcés repete uma atitude que já havia tomado quando estava ao serviço da Académica de Coimbra e antes no CSKA, de Sófia. Com contrato com a "Briosa" até 2011, Garcés abandonou há precisamente um ano o clube de Coimbra, prolongando as mini-férias de Natal.

O jogador ainda esteve em Lisboa no passado mês de Abril, mas não teve autorização para ser emprestado ao San Francisco, da Liga panamiana.

Apesar de constar em alguns “sites” internacionais de futebol, o jogador deixou de constar no sítio do Al-Ettifaq, apesar de em Agosto ter assinado um contrato com o clube árabe, por empréstimo dos "estudantes".

A Agência Lusa tentou contactar o director desportivo da Académica, Luís Agostinho, mas tal não foi possível, enquanto o vice-presidente para a área financeira, Luís Godinho, reiterou que sabe tanto quanto o empresário do jogador panamiano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.