O último reforço da Académica, o avançado espanhol Enrique Carreño, afirmou hoje que espera pôr em prática na Académica aquilo que aprendeu ao lado dos futebolistas do Sevilha Kanouté e Luís Fabiano.

"Estou aqui para marcar golos e ajudar a equipa. Já joguei com grandes jogadores e aprendi muito. Kanouté ou Luís Fabiano têm muita qualidade e sinto que melhorei com eles. Foi muito bom para evoluir", salientou o futebolista, no primeiro contacto com os jornalistas na Covilhã.

"Estive a adaptar-me nestes primeiros dias, mas, graças aos meus companheiros, já estou mais integrado. A adaptação tem sido boa, o grupo é unido e jogadores como o Nuno (Coelho) e o Diogo Valente têm-me ajudado muito. O mister Jorge Costa também tem sido importante na minha adaptação", admitiu o avançado, citado pelo sítio oficial dos "estudantes".

Definiu-se como um jogador "rápido e com bom remate" e isso justifica-se pelos 15 golos apontados durante a última temporada ao serviço da equipa B do Sevilha, no entanto, admitiu já ter chegado aos 27 golos numa época, seu recorde pessoal.

Carreño, 23 anos, teceu elogios ao futebol português e explicou o porquê de ter assinado pela "Briosa".

"Tive algumas ofertas, mas, depois de estudar bem, optei pela Académica e sinto que escolhi bem. O futebol português tem qualidade e quero desfrutar este ano", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.