O FC Porto esteve a vencer por 2-0 mas a equipa de Coimbra acabou por sair do Dragão com uma derrota pela margem mínima (3-2).No Flash interview da RTP, o técnico do FC Porto reconheceu que é normal que essas situações ocorram quando a equipa descomprime, "Quando uma equipa como o FC Porto, que tem de ganhar sempre, corre atrás do resultado, tem as despesas do jogo, mas tem pela frente um adversário cuja ambição, legítima, é apenas que o FC Porto não marque, para assim se enervar, é normal que ao descomprimir aconteçam situações como estas".

O FC Porto acusou algum cansaço frente à Académica, devido aos compromissos europeus, mas para o Professor Jesualdo Ferreira, os jogadores têm que aprender com estas situações e ganhar maturidade, "Não podemos pensar que jogadores novos no clube, com pouca experiência a este nível passem a ser, de repente, jogadores maduros em todas as situações emocionais e tácticas. É nestes momentos que a equipa tem que ganhar maturidade. Vamos ganhando algumas coisas com jogos como este”.

Já dentro da sala de conferência, o "professor" admitiu que a sua formação apenas jogou 45 minutos - referindo-se à segunda parte do encontro - e "equipas como o FC Porto não pode jogar apenas 45 minutos".

"O quadro da primeira parte servirá para reflectir mas obviamente jogamos muito mal. Este jogo foi uma lição para nós e isto não se pode repetir." avisou o técnico dos azuis e brancos.

O público do Dragão não gostou da exibição da sua equipa e ouviram-se alguns assobios nas bancadas. Jesualdo Ferreira apela à calma e lembra a carga de jogos da sua equipa. "Entendo os assobios. Sabemos que os adeptos portistas são exigentes, e essa exigência tem de manter-se, mas que seja lúcida», rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.