O Benfica foi derrotado, esta sexta-feira, pelo Moreirense por 3-1, em partida a contar a 9ª jornada da I Liga e somou a sua terceira derrota consecutiva.

Se não estivesse a ver o jogo e se lhe dissessem que o Benfica, ao minuto 36, perdia por 3-1 frente ao Moreirense, provavelmente não acreditaria. Mas se tivesse a televisão sintonizada no jogo, perceberia o porquê deste resultado.

Voltando o filme atrás, Rui Vitória começou por fazer algumas alterações na equipa. Apostou em Jonas no onze inicial e fez regressar João Félix à titularidade. Nos 'cónegos', Pedro Nuno entrou na equipa e D´Alberto entrou para o lugar de João Aurélio.

O início de jogo foi absolutamente impróprio para cardíacos. Logo no segundo minuto, o Benfica chegou ao golo e por Jonas, brasileiro que estava arredado dos golos e da titularidade na equipa encarnada. Passe delicioso de João Félix e o atacante brasileiro, na cara de Jhonatan não falhou.

O golo madrugador deixava antever uma noite descansada para o Benfica, mas foi puro engano. Ainda não se tinha chegado aos cinco minutos de jogo, quando o Moreirense empatou a partida. Lance de Arsénio pela esquerda, que meteu a bola na entrada da área para a finalização de Chiquinho. Em duelo que mais parecia de esgrima, no lance a seguir, Rafa isolou-se, tentou o chapéu, mas Jhonathan defendeu de forma incrível.

Ao quarto de hora deu-se a cambalhota no marcador. Contra-ataque rápido dos 'cónegos', com Arsénio a romper pela direita e a cruzar tenso para a área para a finalização de Pedro Nuno.

Perante a previsibilidade encarnada, que circulava a bola de forma lenta, o Moreirense, pasme-se, acentuou o sufoco no estádio da Luz. Os homens de Ivo Vieira tiveram até várias oportunidades para dilatar a vantagem até ao intervalo. Dominando o jogo no último terço e perante a passividade da equipa de Rui Vitória, o Moreirense chegou mesmo ao terceiro golo. Loum testou o pontapé do meio da rua e deu-se bem. Golaço do jogador dos 'cónegos', resultado que adensava o escândalo no estádio da Luz.

Na segunda parte, Rui Vitória tentou mudar o texto. Fez entrar Salvio e Castillo e saíram André Almeida e Pizzi.

O Benfica tentou chamar para si as rédeas do jogo, com o Moreirense a tentar vislumbrar um ou outro espaço para colocar em sentido os da casa.

Ao minuto 52, o Moreirense teve em Ivanildo a possibilidade de fazer o quarto da noite, mas o desvio saiu ao lado.

Com mais coração do que cabeça, a equipa de Rui Vitória tentava a todo o custo chegar ao golo que lhe abriria as portas do jogo. Mas a maioria das tentativas morria, na sua maioria, nas mãos do guardião Jhonathan, que travou as tentativas de Gedson, Rafa e Castillo.

O canto do 'cisne encarnado' culminou na expulsão de Jardel que levou o cartão vermelho
após agressão a Arsénio. Um dos melhores em campo com duas assistências.

Com o jogo a caminhar para o fim, a descrença tomou conta das bancadas que a pouco e pouco ficaram despidos de espectadores. O Moreirense prostrou o Benfica no estádio da Luz e os adeptos despediram-se dos jogadores e treinador com lenços brancos e pedidos de demissão.

Com este resultado, o encarnados somaram a terceira derrota consecutiva.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.