O Sporting perdeu por 3-2 frente ao Vitória de Guimarães, depois de ter estado a vencer por 2-0, e na hora de analisar a partida, Paulo Sérgio foi duro nas palavras.

“A expulsão [do Maniche] é determinante, assim como os lances em que não matámos a partida. O título não é impossível, mas estar a falar do título nesta altura não faz sentido. Temos de falar do hoje e esta situação é inaceitável.”

Sobre a expulsão do veterano médio, o técnico reconheceu na conferência de imprensa após o jogo que também esperava de Maniche outra postura: "Ele, mais do que ninguém, também estará arrependido. Conto com o Maniche para dar a maturidade que ele não revelou hoje", disse.

Paulo Sérgio reconheceu mérito do Vitória na cambalhota no resultado, mas não poupou os jogadores por não terem sabido gerir a vantagem de dois golos:

“Faltou-nos maturidade para gerir a vantagem que tínhamos. É inadmissível e de uma infantilidade terrível ter uma vantagem de 2-0 e depois permitir que aconteça isto na segunda parte", vincou.

Questionado sobre os assobios dos adeptos e de um alegado pedido de desculpas no final, Paulo Sérgio refutou essa ideia. "Quem trabalha dignamente e dá o seu máximo todos os dias não tem de pedir desculpa a ninguém. Compreendo a insatisfação, mas não estão mais insatisfeitos do que eu. Não tenho de pedir desculpa a ninguém", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.