"É importante haver bom senso e reconhecer que os problemas sociais em que vivem muitas pessoas, podem depois ter reflexo nos estádios de futebol. Sabendo a influência que tem o futebol juntos dos adeptos, estar a contribuir com certo tipo de linguagem é grave", afirmou Joaquim Evangelista.

O presidente do SJPF falava aos jornalistas após uma reunião de mais de duas horas com o secretário de Estado da Juventude e do Desporto (SEJD), Laurentino Dias.

"Mostrámos a nossa preocupação porque estas situações só estão a penalizar o próprio futebol. São os dirigentes, os jogadores e agentes desportivos que saem prejudicados. É preciso contribuir para um futebol saudável", acrescentou.

Após o encontro, realizado na sede da SEJD, Laurentino Dias não se mostrou disponível para falar à comunicação social mas Evangelista revelou que o governante também se mostrou preocupado.

"Nesse sentido, estamos de acordo e agora compete a cada um de intervir no modo próprio. Ele saberá no momento exercer a sua influência no futebol", disse o presidente do sindicato.

Na mesma reunião, foram abordados outros temas, como a nova sede do SJPF, que vai incluir um centro de formação desportiva para os jogadores desempregados, e a regra de ‘fair-play’ financeiro da UEFA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.