Em setembro de 1893 eram dados os primeiros passos para a criação do FC Porto como o conhecemos hoje. Em 125 anos de história, os 'dragões' conquistaram 1860 títulos em todas as modalidades e incluindo também os escalões mais jovens. Só na era Pinto da Costa, o FC Porto conseguiu 1278 títulos - mais de 70% das conquistas do clube.

Nas contas entram mais de 30 modalidades, e os títulos em todas elas são mais que muitos, embora os números sejam complicados de juntar, devido à falta de registos. O jornal 'O Jogo' afirma que os 1860 títulos contabilizados do FC Porto "pecam por defeito", por falta de informatização dos troféus mais antigos, e daqueles que dizem respeito às modalidades individuais.

Engane-se quem pensa que o futebol é a modalidade com mais conquistas. O desporto-rei entra no top 5 do clube, mas apenas em quarto lugar. A modalidade com mais títulos é o atletismo: com um total de 705 conquistas, 228 antes de Pinto da Costa e 477 depois da subida do presidente. Em segundo lugar surge o bilhar, com 189 títulos - 13 antes de Pinto da Costa e 176 depois. Segue-se o ciclismo com 166 títulos, 54 antes de Pinto da Costa e 112 depois. Em quinto está o hóquei em patins com 128 conquistas - uma antes de setembro de 1893 e 127 depois.

Em quarto lugar, o futebol conta com 134 títulos, 38 deles antes da chegada do presidente dos 'dragões' e 96 já no seu legado. Em entrevista ao jornal 'O Jogo', Pinto da Costa fez um balanço destes 36 anos no clube, que o tornou o presidente há mais tempo em atividade.

A era Jorge Nuno Pinto da Costa

"Quando me perguntaram se tinha ideia do número, disse 500, fiquei admirado, não tinha noção, era um número impensável", começou por dizer o presidente dos 'dragões', acrescentando que "não gosto do termo 'meus', os títulos são do FC Porto. Eu contribuí como presidente, mas não o fiz sozinho. Diretores, atletas, sócios e adeptos... os títulos são de todos nós".

"Muitos presidentes só duraram um ano, dois às vezes já era um recorde. É difícil marcar uma era assim. Só mesmo o doutor Américo de Sá esteve mais tempo, dez anos", disse o presidente do clube, ao relembrar uma época instável da presidência do FC Porto.

Quanto ao papel de presidente, Pinto da Costa garantiu que é uma grande responsabilidade. "Estiveram 200 mil pessoas nos Aliados [festejos do títulos] e, se calhar se o FC Porto não tivesse ganho, não estariam ali com uma felicidade imensa, se calhar não teriam condições para comer ou dormir bem. Penso muito nisso. É uma grande responsabilidade fazermos felizes pessoas que sem o FC Porto não teriam condições para isso. Não há felicidade maior do que podermos ver os outros felizes", afirmou.

Agora, Pinto da Costa já só pensa na próxima temporada. Questionado sobre o título que lhe falta, o presidente dos 'azuis e brancos' não hesita: "Falta o título nacional de futebol sénior da época 2018/2019 e espero que daqui a um ano já não falte".

Mas, ainda antes do arranque do campeonato, o FC Porto pode acrescentar mais um título ao seu palmarés, já este sábado. Os 'dragões' vão defrontar o Desportivo das Aves no Estádio Municipal de Aveiro, às 20h45, para a Supertaça Cândido de Oliveira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.