A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) anunciou que a maioria dos árbitros dos escalões principais mostrou-se indisponível para dirigir as partidas da 10ª jornada, em que há um FC Porto-Benfica.

Luis Guilherme, presidente da APAF, explicou em declarações à Agência Lusa, que, no caso de não se apresentarem os árbitros nomeados para os jogos, aqueles "terão de ser encontrados na assistência e, de acordo com os dois delegados [ao jogo], serão escolhidos três [espectadores] para dirigir os encontros", sejam eles árbitros ou não.

Uma prática corrente “ao nível dos campeonatos distritais”.

A ameaça de greve vem na sequência do Novo Código Contributivo da Segurança Social, em que os árbitros das distritais, bem como o futebol jovem, terão de pagar 183 euros mensais, um valor que muitos não chegam a ganhar. Em solidariedade com os colegas de profissão, os juízes dos escalões principais decidiram mostrar a sua indignação não comparecendo nos encontros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.