O FC Porto empatou hoje 2-2 na receção ao Boavista, na 19.ª jornada da I Liga, numa partida em que os ‘dragões’ falharam um penálti e viram um golo ser anulado já perto do final.

No regresso de Jesualdo Ferreira ao Dragão, os axadrezados adiantaram-se no marcador aos oito minutos, com um golo de Porozo, e ampliaram a vantagem aos 45+1, por intermédio de Elis. O FC Porto reduziu por Taremi, aos 54', e chegou ao empate aos 82', num penálti convertido Sérgio Oliveira. Pouco depois, o médio portista desperdiçou nova grande penalidade, com o árbitro Manuel Mota a anular um golo de Evanilson já perto do fim, depois de analisar as imagens.

Com este empate, o terceiro seguido no campeonato, o FC Porto está no segundo lugar, com 41 pontos, a sete do líder Sporting, que tem menos um jogo e pode aumentar a vantagem, enquanto o Boavista está em 17.º, com 15.

No onze do FC Porto, destaque para a ausência de Mbemba, que nem esteve no banco de suplentes, com Diogo Leite a fazer dupla com Pepe no eixo defensivo. Face às ausências esperadas de Uribe e Luis Díaz, Sérgio Conceição optou por lançar de início João Mário e Fábio Vieira, com Corona a regressar às opções após ter cumprido castigo - Otávio começou no banco.

O Boavista, que chegava ao Dragão no último lugar da tabela, deixou o primeiro aviso logo aos 3 minutos, com Elis a desviar com o joelho para uma grande defesa de Marchesín. A equipa de Jesualdo Ferreira não baixou a pressão e acabou por chegar à vantagem cinco minutos depois: na sequência de um canto, Porozo saltou mais alto que todos ao primeiro poste e cabeceou para o 1-0, com a bola ainda a bater na trave e a entrar dentro da baliza.

O FC Porto estava a ter uma das exibições mais desinspiradas da temporada, com dificuldades em furar no último terço e nem as bolas longas saíam bem a Sérgio Oliveira, que ainda tentou assustar Léo Jardim de fora da área, mas sem sucesso. Já o Boavista foi sempre muito mais perigoso, procurando a profundidade com Elis, que viu novamente Marchesín negar-lhe o golo aos 31', após um ataque rápido pela direita.

Já em cima do intervalo, Ricardo Mangas fugiu na esquerda, ganhou a linha e cruzou para o desvio certeiro de Elis, que já merecia o golo depois de duas oportunidades perdidas.

Sérgio Conceição mexeu na equipa ao intervalo e lançou Otávio, Zaidu e Grujic, com o médio brasileiro rapidamente a deixar a sua marca no jogo, num remate bloqueado por Rami. No entanto foi Taremi quem reduziu para a equipa da casa, aos 54 minutos. O avançado iraniano ganhou a bola na área, após um lançamento lateral longo de Corona, e atirou rasteiro para o 2-1. A bola desviou em Porozo e enganou Léo Jardim.

O FC Porto intensificou a pressão, com Sérgio Conceição a apostar tudo no ataque e a lançar Evanilson e o filho Francisco (estreia oficial na I Liga). Os minutos que se seguiram foram impróprios para cardíacos.

Aos 82' Sérgio Oliveira fez o 2-2 de grande penalidade (falta de Devenish sobre Evanilson), mas voltou a falhar da marca dos 11 metros aos 86', enviando a bola ao poste direito. O FC Porto ainda chegou ao golo por Evanilson, depois de uma grande jogada de Francisco Conceição, mas o lance foi invalidado por mão na bola do brasileiro.

Veja o resumo do jogo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.