O antigo árbitro de futebol, Jacinto Paixão revelou que o FC Porto lhe terá oferecido raparigas para influenciar resultados desportivos, nomeadamente um jogo com a Académica da época 2002/2003.

Numa gravação alegadamente feita por Jacinto Paixão, e que está a circular na internet, o antigo arguido do caso Apito Dourado confessa que o FC Porto lhe «ofereceu raparigas, como era habitual fazer, tal como aconteceu no jogo FC Porto-Académica de 2002/03».

Na sua edição desta quinta-feira, o Correio da Manhã faz chamada de primeira página à confissão do árbitro e adianta que Jacinto Paixão fez a gravação por temer pela vida.

Jacinto Paixão revela ainda, na alegada gravação, que o FC Porto o contactou para influenciar o resultado do jogo Benfica-Moreirense da época 2003/2004 (que não fazia parte do processo Apito Dourado).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.