Antes do início do encontro, o FC Porto partia em vantagem depois de os seus adversários mais directos na disputa da liderança da I Liga, Benfica e Braga, terem empatado ontem e hoje, com o Olhanense e Naval, respectivamente.

A trave parecia ser o pior inimigo do FC Porto nos primeiros instantes da partida quando Raul Meireles, pela segunda vez, depois de Belluschio ter feito o mesmo, chuta a bola com muita força mas a bola choca no ferro da baliza do Vitória. Mário Felgueiras ainda desvia a bola. Passavam 17 minutos da primeira parte. Do pontapé de canto nasceu uma situação de perigo para os sadinos mas não passou de um susto.

Aos 22 minutos nasceu o primeiro golo do FC Porto. Farías recebeu a bola na grande área, rodopiou e rematou com força para fundo das redes.

O FC Porto precisava de alargar a vantagem e, dois minutos depois do primeiro golo, Varela fez a vontade aos adeptos presentes no Estádio do Dragão. Depois de um alívio de bola de Mário Felgueiras, o português remata com potencia, à entrada da grande área. Estava feito o segundo do FC Porto.

A segunda parte foi um mero passeio no relvado para ambas equipas, mas com atitudes diferentes. O Vitória parecia não querer reagir ou acordar para dar a volta ao resultado. A equipa de Manuel Fernandes debatia-se com ela própria por um jogo mais eficaz e menos atabalhoado. Os Dragões de Jesualdo Ferreira insistiam mas sem grandes pressões, afinal os três pontos estavam assegurados e o desgaste físico ia aumentando e o jogo contra o Benfica, no Estádio da Luz, é já no domingo.

O único lance de grande entusiasmo da segunda parte nasceu dos pés do coordenador argentino Belluschi, aos 62 minutos, rematando em arco, fora da área mas valeu a atenção de Mário Felgueiras que enviou a bola para fora.

Nos últimos dez minutos ainda houve tempo para Mariano maravilhar os adeptos com uma bela jogada individual mas o cruzamento saiu por cima da baliza dos sadinos.

O Vitória de Setúbal demonstrou esta noite que não consegue disputar a bola com uma equipa como o FC Porto e partilha o fundo da tabela com o Olhanense.

O FC Porto é a equipa que mais beneficia dos empates do Braga e Benfica, nesta 13ª jornada, porque a diferença pontual entre os portistas (ainda terceiros) e os vermelhos (Braga e Benfica) é agora de apenas um ponto.

Os Dragões vão à Luz defrontar o Benfica, no próximo domingo, em jogo da 14ª jornada e os três mil bilhetes, colocados à disposição dos adeptos azuis e brancos, já estão esgotados. E pelos cânticos que se fizeram ouvir esta noite no Estádio do Dragão, por parte dos adeptos portistas, prevê-se um jogo muito quente, dentro e fora de campo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.