O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu um processo disciplinar a Luís Gonçalves. O diretor geral do FC Porto foi expulso durante o Clássico da passada sexta-feira frente ao Benfica, já depois do apito final do árbitro Jorge Sousa.

Ainda em relação ao Clássico, Sérgio Conceição foi multado em 383 euros por não ter a braçadeira de treinador no local certo "O agente não utilizou em local visível a braçadeira ou credencial que o identificasse durante o jogo", explica o Conselho de Disciplina esta terça-feira. A mesma multa foi aplicada ao adjunto Vítor Bruno pelos mesmos motivos.

Além dos técnicos, o FC Porto também foi multado em 3825 euros pela utilização do sistema de som do estádio: "Ao minuto 86 foi utilizado o sistema sonoro pelo speaker, que proferiu as seguintes palavras: 'Porto, Porto, Porto'", justifica o CD da FPF, com base no relatório dos delegados da Liga. Também Fernando Saul, oficial de ligação aos adeptos, foi multado em 893 euros e suspenso por 30 dias por ter gritado o seguinte à porta da cabine do árbitro: "Estamos a ser roubados".

O Clássico, entre FC Porto e Benfica, da 13.ª jornada, terminou empatado a zero bolas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.