O seleccionador de futebol da Grécia, o português Fernando Santos, elogiou hoje o trabalho de Paulo Bento à frente da selecção portuguesa e deu favoritismo ao FC Porto no arranque para a próxima época da Liga lusa.

«Temos que dar os parabéns ao Paulo (Bento) e à selecção porque estávamos a passar uma fase muito difícil, era uma casa sem chefe nos dois primeiros jogos, uma equipa sem voz de comando e isso complicou as contas e com o Paulo retomámos o caminho certo», disse o técnico.

Nos primeiros jogos, com a suspensão de Carlos Queiroz e com uma liderança interina, Portugal empatou em casa com o Chipre (4-4), fazendo um mau resultado, e perdeu fora com a Noruega (1-0), encetando depois um trabalho de recuperação.

Já com Paulo Bento, a selecção venceu os três jogos seguintes (Dinamarca, Islândia e Noruega) e assumiu a liderança do Grupo H, passando a depender apenas de si próprio para se qualificar para o Euro2012.

«Espero é que Portugal e Grécia se possam encontrar, nem que seja na fase de grupos, embora gostasse que fosse mais para a frente, o importante é lá estar», referiu ainda o técnico, com a Grécia a ter a liderança do Grupo F.

Em relação ao futebol nacional, Fernando Santos considerou que o FC Porto parte em vantagem, não só por ser campeão, mas pela forma como o foi e pela época que fez, mas admite que o Sporting também possa entrar na corrida.

«Quem ganha e não mexe parte em vantagem. Nesse plano o FC Porto é claramente o favorito, não só porque foi campeão, foi campeão da forma que foi e pela época que fez», começou por dizer o técnico que já treinou os três “grandes”.

Para Fernando Santos, o Sporting está mais forte, a criar uma equipa e de forma solidificada.

«Acho que este ano vai ser muito mais forte do que foi. Estão a fazer as coisas com outra ponderação, estão a criar uma equipa, as coisas estão a ser feitas de uma forma solidificada, ao contrário do que acontecia nos últimos anos», disse.

Quanto ao Benfica, o técnico acredita que as “águias” estarão na luta, mas considera que o volume de contratações obrigará a mais tempo para equilibrar a equipa, sem deixar de contar com o Sporting de Braga, que terá, segundo o técnico, maiores dificuldades em intrometer-se.

«Para o ano vamos assistir um campeonato mais equilibrado entre os três e o Sporting de Braga à espreita, o Braga vai ter mais dificuldades com este Sporting que se perspectiva, mas de qualquer maneira já cimentou a condição de equipa perto dos grandes e tem massa associativa, o que é importante», rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.