O Fisco já instaurou 90 processos para investigar negócios relacionados com a contratação e transferência de jogadores e técnicos. De acordo com o 'Jornal de Negócios', em causa estarão "suspeitas da existência de negócios simulados, com interposição de sociedades, com vista a 'camuflar' rendimentos sujeitos a IRS na sequência de transacções de jogadores e respectivas comissões de intermediação e direitos de imagem".

Diz a mesma fonte que, além das investigações, a Autoridade Tributária está a participar num controlo multilateral promovido por Espanha, em que participaram igualmente o Reino Unido e a Holanda, "com vista à análise de alguns casos concretos de intermediação de jogadores, estando já em fase de conclusão".

A Autoridade Tributária e Aduaneira está preocupada com o desporto no geral, e do futebol em particular, devido aos altos valores movimentados. Em 2017, o Fisco investigou transferências de jogadores e treinadores de sete clubes portugueses, entre eles Benfica, FC Porto, Sporting, SC Braga e Vitória de Guimarães.

Esta terça-feira o Governo entregou no Parlamento o Relatório do Combate à Fraude e Evasão fiscais de 2017.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.