As autoridades tributárias e Aduaneiras estão a investigar as contratações e as transferência de jogadores, comissões de intermediação e direitos de imagem no futebol português.

De acordo com o Jornal de Notícias, e tendo em conta o Relatório de Combate à Fraude e Evasões Fiscais e Aduaneiras de 2017, a AT já reclamou 883 mil euros em impostos.

Este valor é referente a uma correção de imposto, fruto da falta de um controlo multilateral promovido por Espanha e que envolveu também a colaboração do fisco do Reino Unido e da Holanda.

No documento de 2016, é referido que a AT acompanhou negócios relacionadas com a contratação de 52 jogadores e equipas técnicas. No que diz respeito ao número de processos instaurados, foram 90.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.