José Mota deixou críticas à arbitragem na análise ao desaire dos sadinos com o FC Porto, por 3-1, na primeira jornada da Liga.

«Não discuto se é ou não grande penalidade. Mas a serem expulsos tinham sido os dois, ou então ambos repreendidos com o cartão amarelo. Perceberam-se que as diferenças, nomeadamente nos critérios, se iriam acentuar. Continuámos a ser uma equipa forte mesmo com dez. Conseguimos recuar o FC Porto, tivemos muitos cantos e criámos oportunidades. É claro que com espaços poderiam ter acontecido golos para ambos os lados. Fomos sempre dignos. Fizemos mais um golo mas não foi validado. Entretanto surgiu o terceiro golo», comentou o técnico sadino no flash-interview da SportTV.

À margem da sua insatisfação com a arbitragem de João Capela, o treinador do V. Setúbal elogiou os seus jogadores. «A minha equipa foi uma verdadeira equipa, não só em 45 minutos mas em todo o jogo. Foi uma equipa que se posicionou muito bem e contrariou o poder ofensivo do FC Porto. Com o tempo e ao chegar ao golo adquiriu confiança e conseguimos duas ou três oportunidades. A primeira parte foi excelente, o FC Porto teve poucas oportunidades», frisou.

«Independentemente de termos perdido, a minha equipa foi uma grande equipa. Os vitorianos podem contar com ela para toda a época. Podíamos ter conseguido mais perante o campeão, Vamos trabalhar com a mesma humildade, com o plantel unido e com um grupo que quer demonstrar que pode chegar a outro patamar do futebol português e, quem sabe, europeu», concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.