O “capitão” do Vitória de Guimarães disse hoje que o segundo lugar na Liga de futebol não é surpresa para o grupo de trabalho, mas alertou para o perigo da euforia instalar-se no seu seio.

Flávio Meireles admitiu que a posição na tabela classificativa - segunda posição a quatro pontos do líder FC Porto - pode ser uma surpresa “para a maioria das pessoas”, mas para o plantel vitoriano “não é surpresa nenhuma”.

“Sabíamos das nossas capacidades, do grupo de jogadores e do potencial que tínhamos em mão. Pedimos tempo, o treinador também e agora estamos prontos para novas conquistas, mas o difícil não é chegar, é manter e é isso que temos de fazer de forma a atingir a posição europeia”, afirmou.

O bom momento da equipa vimaranense provoca alguma euforia nos adeptos, mas o médio alerta para o perigo que isso pode acarretar se ela se instalar no grupo.

“Claro que a equipa ganhando a euforia passa um bocado para fora porque a imprensa empola logo muito o que estamos a fazer, a cidade fica mais envolvida e a pensar muito alto. O importante é concentrarmo-nos e focarmo-nos no trabalho porque não é bom a euforia entrar num grupo de trabalho”, comentou.

O Vitória visita a Académica na próxima jornada (sábado, às 17:00) e recebe o FC Porto na seguinte, mas Flávio Meireles assegura que as atenções estão “única e exclusivamente” centradas no jogo de Coimbra.

“Espera-nos um adversário muito complicado, que também está a fazer uma excelente época, tem uma equipa muito boa e teremos que estar ao nosso melhor nível para fazer um grande resultado”, avisou.

O jogador, de 34 anos, está a realizar a oitava época consecutiva no Vitória de Guimarães e termina contrato no final da temporada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.