O guarda-redes Rui Patrício rescindiu contrato com o Sporting, devido ao clube ter posto em causa a sua “integridade física”, não lhe dando as “condições mínimas” para exercer a sua profissão, e que temeu pela própria vida.

Numa carta de rescisão de 34 páginas, assinada pelo guarda-redes do Sporting e que o SAPO Desporto teve acesso, o internacional português enumera e revela vários episódios e mensagens escritas pelo presidente Bruno de Carvalho, a partir de janeiro deste ano, e acrescenta que poderá avançar para um pedido de indemnização por “danos de natureza não patrimonial”, que alegadamente sofreu.

Eis as 34 páginas da carta de rescisão de Rui Patrício

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.