Francisco J. Marques comentou as agressões registadas entre adeptos do Benfica e do Sporting  na zona do Lumiar em Lisboa.

O diretor de comunicação do FC Porto colocou em causa a opinião do jurista Alexandre Guerreiro que questionou se se tratavam mesmo de adeptos do Benfica e do Sporting e não seria uma forma de atacar o clube da Luz.

"Se não havia jogo como se cruzaram todos à mesma hora?", disse Alexandre Guerreiro.

"É precisamente este tipo de raciocínio que serve para ilibar o Benfica de tudo. O Paulo Gonçalves não tem nada a ver com o Benfica, o Cássio e o Lionn não foram vítimas de tentativa de aliciamento, etc, etc. Entretanto, hoje [segunda-feira] faz 24 anos que Rui Mendes foi assassinado no Jamor", escreveu Francisco J. Marques, no Twitter.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.