Francisco J. Marques foi suspenso por 22 dias e o FC Porto multado em 11.475 euros pelo Conselho de Disciplina da FPF, na sequência de declarações do diretor de comunicação dos 'dragões' no programa 'Universo Porto da Bancada', do Porto Canal, no passado dia 19 de fevereiro.

Após o FC Porto-Vitória de Setúbal, para o campeonato, Francisco J. Marques associou o Benfica à agressividade dos adversários que defrontavam a equipa de Sérgio Conceição, dando como exemplo a lesão de Danilo Pereira.

"No lance do Danilo, o jogador não vai sequer à bola, quase que deixa transparecer que há intencionalidade em diminuir os nossos jogadores. O Danilo teve uma lesão grave na época passada e desde que voltou tem sofrido sucessivas entradas duras. Parece que há intencionalidade em ferir. E se há um clube que é capaz de violar o sistema informático de justiça, que é suspeito de prometer prémios para as equipas ganharem ou empatarem com os rivais, que é suspeita de pagar para vencer, eu também posso levantar suspeitas que podem estar a haver pagamentos para o que está a acontecer", começou por dizer, na altura, o dirigente azul e branco.

"O Corona, por exemplo, sofreu muitas faltas que ultrapassam a agressividade normal num jogo, que roçam a violência. Estamos a entrar na fase das decisões e tem-se notado um crescimento deste tipo de situações. Perdemos um jogador para o Tondela, com o Soares a ver o quinto amarelo por reagir a uma entrada dura. Há uma atitude de extrema agressividade do jogador do V. Setúbal. Há muitas maneiras de condicionar um clube, há as razoáveis e legais e as que ultrapassam o normal. É o que está a acontecer. A primeira parte do V. Setúbal foi de uma dureza extrema", acrescentou.

Além da suspensão, Marques paga ainda uma multa de 2.910 euros, segundo o mapa de castigos divulgado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.