No dia em que os sadinos regressaram ao trabalho, os dois defesas não escondem o desejo de fazer uma prova mais consentânea com os pergaminhos do clube.

"O nosso objetivo passa por garantir a permanência o quanto antes, fazer um campeonato estável e colocar o Vitória no lugar que merece", disse Frederico Venâncio, manifestando o desejo de evitar a aflição vivida no final da época passada, em que a equipa só garantiu a continuidade no escalão principal na derradeira jornada.

O capitão, de 23 anos, vai para a sua quinta temporada nos seniores vitorianos e não esconde a ambição de abraçar novos desafios, manifestando também a esperança de ainda marcar presença em agosto no Rio de Janeiro.

"Vou voltar a dar o meu melhor pelo clube. Quem sabe, no final da época, possa vir a dar o salto que bem o mereço. Quanto aos Jogos Olímpicos, era um objetivo que tinha na época passada, mas não me cabe a mim decidir. Vou aguardar", disse.

O defesa não esconde satisfação por voltar a trabalhar com José Couceiro na nova temporada.

"É um treinador que já conheço e sei quais as ideias que tem para a equipa e para o clube. É uma pessoa que nos dá confiança e tranquilidade", frisou.

Opinião idêntica tem Vasco Fernandes, defesa que chega a Setúbal oriundo dos romenos do Pandurii.

"Conheço a sua forma de trabalhar e os seus métodos porque trabalhámos juntos nas camadas jovens da seleção nacional. Todos sabem quão conceituado e experiente é. É um orgulho voltar a trabalhar com ele", sublinhou.

De regresso a Portugal depois de três anos fora do país, o central não hesita na hora de apontar a prioridade dos sadinos em 2016/17.

"O nosso objetivo passa pela permanência. O Vitória é um grande clube e um histórico na I Liga, por isso, iremos lutar sempre pelos três pontos, independentemente do estádio em que joguemos e do adversário que temos pela frente. Vamos procurar honrar esta camisola", prometeu.

Questionado sobre o valor que pode acrescentar ao grupo, Vasco Fernandes é perentório.

"Estive várias temporadas fora do país, felizmente voltei pela porta de um grande clube e isso enche-me de orgulho. Acrescento o mesmo que os meus colegas:

trabalho, dedicação e profissionalismo. Todos juntos, com união forte e assimilando as ideias do míster, poderemos ter êxito no final da época", vaticinou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.