Godinho Lopes, presidente do Sporting, referiu, esta quarta-feira, que o corte orçamental não pode afetar os objetivos do Sporting, que passam por tentar conquistar o primeiro lugar.
«Os resultados desportivos são sempre indispensáveis, não há futebol sem resultados, queremos fazer uma boa época e lutar pelo primeiro lugar. O terceiro ano de mandato será desportivo, mas este ano, apesar de reduzirmos de forma significativa o orçamento, queremos lutar pelo primeiro lugar», disse à margem da apresentação dos equipamentos do clube para a nova época, que decorreu na Academia em Alcochete, onde o equipamento alternativo (cor laranja) foi o destaque.
O dirigente leonino explicou que este segundo ano de mandato estará entregue à «reestruturação do clube».
«Este segundo ano tem a ver com necessidade absoluta de restruturação o clube, a nível interno e externo. Reduzimos oito milhões na SAD e em outras áreas de atividades do clube».
O presidente criticou ainda o aumento de 17 por cento de IVA nos bilhetes de futebol. Porém recorda que os leões absorveram parte desse aumento para não influenciar de sobremaneira o preço da "Game Box" de época para sócios e adeptos.
«O aumento 17 por cento do IVA é muito. O Estado entede que o futebol é um desporto onde pode arrecadar mais dinheiro. O Sporting, ao aumentar em média 14 por cento o preço da sua "Game Box" vai encaixar parte do prejuízo», referiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.