Gonçalo Paciência, que está de volta ao FC Porto depois de ter sido emprestado ao Vitória de Setúbal, deixou nas redes sociais uma mensagem de agradecimento aos sadinos.

Sobre o regresso ao Dragão, avançado português explicou que "não podia deixar de responder afirmativamente à chamada de casa".

"O futebol obriga-nos, por vezes, a ter de tomar decisões difíceis, porque, seja qual for a escolha, somos forçados a deixar para trás o que já é parte de nós. Quem me conhece sabe que não poderia deixar de responder afirmativamente à chamada de Casa, o FC Porto, aquele que sempre foi o meu clube, mas sabe que o faço com a mágoa de quem deixa no Vitória uma missão inacabada e uma dívida de gratidão", pode ler-se na mensagem do jogador no Instagram.

"Foi este o clube que me ofereceu a possibilidade de demonstrar o meu valor, foi a confiança do treinador, e grande Homem, José Couceiro, que me concedeu o tempo de jogo de que necessitava para evoluir e provar as minhas qualidades. No futebol nada se consegue sozinho: a ajuda dos meus companheiros do Vitória, assim como o carinho e o apoio das gentes de Setúbal, que me fizeram sentir em casa, foram determinantes. Foi graças a este esforço conjunto que tive a felicidade de representar o clube na Selecção Nacional, quando vesti pela primeira vez a camisola da principal equipa de Portugal", continuou.

"A todos, desde a Direcção ao staff de apoio, da equipa técnica a todos os meus colegas, passando por todos os sócios e adeptos do Vitória, deixo o meu sentido obrigado, por seis meses e 25 jogos que nunca irei esquecer", conclui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.