Está de novo aberta a guerra entre Marat Izmailov e o Sporting. Em Munique, onde espera para ser operado ao joelho direito, o que poderá acontecer esta quarta-feira, o médio russo arrasa o clube de Alvalade, e em particular o director para o futebol, Costinha

“Graças ao Sporting não estou a jogar futebol”, disse Izmailov na entrevista ao jornal russo Sovietsky Sport, citação que foi usada como título.

Para além disso, Izmailov falou de um regulamento interno, “adicional, além do contrato principal”, que entre outros, “tinha alguns pontos na relação com a Comunicação Social”.

“A ditadura na Europa há muito que acabou. Sou um homem livre e posso dizer com segurança o que quero e quando quero. Se o contrato tem uma cláusula que me proíbe de falar com alguém, esse contrato contraria a Constituição. Foi muito engraçado de ler. Nesse documento dizia, por exemplo, que seria multado se chegasse a casa depois da meia-noite ou se me afastasse de Lisboa mais de 100 quilómetros”, descreve o russo, esclarecendo “não ter assinado esse documento”.

Toda esta situação foi despoletada antes do encontro com o Atlético de Madrid, a 19 de Março deste ano, nos quartos-de-final da Liga Europa, quando Izmailov garantiu não estar em condições de alinhar, abrindo-se a guerra entre o clube e o jogador.

“Fui multado em 30 mil euros. E não estava em condições de jogar. É uma contradição. E este valor é um mistério», afirma Izmailov, garantindo que vai entrar "com um processo em tribunal" contra o Sporting.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.