Greg Barkey, diretor técnico da Major League Soccer, considerou esta quarta-feira que o processo de seleção do videoárbitro (VAR) é muito importante, sublinhando o VAR só deve intervir nos lances mais importantes.

“O árbitro tem de ser um de topo, alguém calmo e que não pode entrar em stress. Há muitos que entram em pânico. Os mais jovens adoram, estão habituados à tecnologia, mas nem todos têm capacidades para serem videoárbitro. Não podemos rever todas as jogadas sucessivamente, temos de nos cingir as mais prementes, mais importantes”, afirmou Greg Barkey durante o IV Congresso 'O Futuro do Futebol'.

O dirigente norte-americano afirmou ainda que a existência do vídeoárbitro não vai acabar com os erros, apenas irá reduzir o número de decisões erradas.

“É importante, também, que haja bons realizadores, que percebam de futebol. Na MLS utilizámos um árbitro assistente com muita experiência nas questões de fora de jogo, por exemplo”, disse Greg Barkey, acrescentando:

“A duração da verificação não pode ser muito longe. Se demora, é porque a decisão não tem erros... Não podemos ser demasiados minuciosos na procura das faltas. Vamos continuar a ter erros e temos de perceber que vão continuar a existir. Só queremos reduzir o número de erros.”

Greg Barkey conclui deixando como exemplo a filosofia seguida pela MLS: “Nos EUA temos uma nova filosofia: não vamos interferir no jogo se o árbitro tiver condições para decidir.”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.