Héctor Herrera revelou que se sente feliz no FC Porto. Em entrevista ao jornal O Jogo, o mexicano salientou que jogar futebol para ele não é um trabalho.

“A minha paixão é jogar. Não vejo o futebol como um trabalho. Graças a Deus, vivo disto, mas continuo a pensar como se fosse jogar para a rua. Não me custa acordar cedo para ir treinar ou para fazer estágio, porque quero é jogar à bola”.

Questionado sobre o clássico do ano passado frente ao Benfica onde cedeu o canto que deu o golo dos ‘encarnados’, Herrera diz que nem mesmo nessa altura quis sair do FC Porto.

“Apesar de ter sido criticado, de ter sido visto como o culpado [pelo resultado], não sinto que tenha sido o meu pior momento. Para ser sincero, acho que nunca passei um mau momento a nível pessoal. Se nem o Ronaldo e o Messi agradam a toda a gente, imaginem o Herrera…”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.