Em final de contrato com o Shanghai SIPG, Hulk vê com bons olhos o regresso ao FC Porto, clube que representou de 2008 a 2012, sendo que o avançado brasileiro poderá beneficiar do regime fiscal aprovado ao abrigo do Orçamento de Estado de 2019.

A medida prevê que todos os ex-residentes que regressem a Portugal entre 2019 e 2020 e fiquem no país, durante três a cinco anos, estão "excluídos de tributação 50 por cento dos rendimentos".

Mas para isso Hulk terá de voltar a residir em Portugal até 31 de dezembro deste ano, sendo que o benefício fiscal é aplicado aos rendimentos auferidos até 2023.

Este cenário, indica o jornal O Jogo, é o que está acontecer com Pepe, que voltou a Portugal em janeiro de 2019, também para representar o FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.