Iker Casillas falou em entrevista ao Porto Canal e explicou de forma detalhada por que razão escolheu trocar o Real Madrid pelo FC Porto.

"Foi uma decisão complexa, mas dado que a etapa no Real Madrid estava a chegar ao fim desde janeiro/fevereiro de 2015, mais do que nada pelo ambiente que estava a viver, já pensava antes em tomar uma decisão. E chegámos ao momento certo, em que teríamos de pensar e escolher e creio que o melhor para todos era que saísse de Madrid. Era o encerrar de uma etapa. Tinhas de reagir, pensar friamente e acho que era o momento. Cheguei a pensar em deixar o clube no ano anterior, depois de ganhar a Champions em Lisboa, mas por circunstância do clube e a nível geral, decidiram que tinha de sair outro companheiro, que foi o Diego para o Milan, e eu segui mais um ano. Mas o ambiente era muito complicado...", recordou o guardião.

"Depois de Lisboa, já tinha falado com pessoas do clube em deixar o Real, não abandonar a carreira. Ganhei a Taça de Espanha e a Liga dos Campeões em 2015. Era melhor ser assim, tranquilamente. Mas, perante o que se passou, ficou provado que o melhor era mesmo não ter continuado. De todas as possibilidades que se colocaram, esta era a que mais me agradou, pois não segui vinculado a Espanha, nunca sabe o que podia acontecer. Tinha de mudar de ares, apesar de ser uma pessoa muito agarrada ao seu país e à sua cidade, aos seus amigos, à sua gente. Isso era um problema para mim. Mas o Porto, como estava perto de Espanha, na Península Ibérica, e é um clube que considero um grande, optei por vir para ajudar o clube a voltar a ser campeão", explicou.

"Sabia que havia também outros jogadores espanhóis que jogavam aqui e isso abria as portas. Isso era bom, sobretudo para o início", realçou ainda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.