Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, afirmou esta segunda-feira que "Casillas teve dois anos de grande pressão" e entende a decisão do guardião de se transferir para o FC Porto.

"Entendemos que ele tinha direito em prosseguir a sua carreira fora do clube. O mesmo aconteceu com o Raúl."

"Iker escolheu o FC Porto. Terá tido mais ofertas. Mas a única que nos foi transmitida por ele foi esta. É um clube histórico, que quase sempre ganha a Liga portuguesa é um bom clube, e ele vai com grande esperança nesta nova etapa da sua vida".

Na conferência de imprensa de despedida do guardião que teve lugar no Santiago Bernabéu, o líder dos merengues garantiu que gostava que Casillas tivesse acabado no Real Madrid.

"Vai-se embora o melhor guarda-redes da história do Real Madrid. Teve uma oferta do FC Porto e pediu-nos para negociar. Teve dois anos de muita pressão e entendo a sua decisão, embora gostasse que tivesse terminado a carreira aqui. Parte do público não se comportou como devia [Com o Iker] espero que não se volte a repetir”.

O líder dos merengues também assegurou que vai haver um jogo de homenagem ao guarda-redes no dia 12 de agosto no troféu Santiago Bernabéu frente ao FC Porto.
Florentino Pérez negou a ideia de que a imagem de Casillas e do Real Madrid possa sair prejudicada: "Casillas faz parte dos 113 anos de história e está no coração de todos os madrilistas”.

Iker Casillas, de 34 anos, fez toda a sua carreira no Real Madrid, onde venceu três Ligas dos Campeões, um Mundial de Clubes, duas Taças Intercontinentais, duas Supertaças Europeias, cinco Ligas espanholas, duas Taças do Rei e quatro Supertaças de Espanha. Ao serviço da “roja”, o guarda-redes venceu dois Europeus (2008 e 2012) e um Mundial (2010). Vai agora envergar a camisola do FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.