Augusto Inácio analisou o triunfo da sua equipa frente ao V. Guimarães (2-0).

Atitude da equipa

"A equipa hoje, como tem demonstrado, mesmo perdendo alguns jogos em casa, teve uma postura fantástica, num campo muito complicado, contra uma excelente equipa, com um excelente treinador [Luís Castro]. Depois de saber os resultados das equipas adversárias diretas, mais pressão tínhamos."

Resultado e três pontos importantes

"Conseguimos um resultado fantástico. Além do resultado, conseguimos três pontos muito importantes para a nossa ambição, que é ficar na I Liga. Não nos sentimos seguros, mas já fizemos 21 pontos na segunda volta, a maioria deles fora de casa. Os resultados dão-nos cada vez mais moral e mais força, mas, como já tenho muitos anos disto, só fico seguro quando conseguirmos os 36 pontos."

Aboragem tática

"O sistema [tático] depende de como os meus jogadores estão mentalmente para conseguir resultados. Não me interessa ter 80% de posse de bola, quando estou numa equipa que luta pela manutenção. Quando podemos sair a jogar, saímos, quando não podemos, mandamos a bola para o Derley. Também aproveitamos a velocidade do Luquinhas e do Mama Baldé. Temos conseguido resultados. Fora de casa, raramente o adversário tem mais oportunidades do que nós."

Sobre o VAR

"Pelo que tenho visto ultimamente do videoárbitro, pelas decisões que estão a ser tomadas, deixei de ser apoiante do videoárbitro. Prefiro o erro natural do árbitro. Custa-me a entender porque se tomam umas decisões e não se tomam outras"."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.