O novo lateral direito do Belenenses, Nélson, justificou o regresso a Portugal com um bom projeto desportivo apresentado pela equipa da "cruz de cristo".

"Rescindi contrato com o Palermo quando faltavam duas semanas para terminar as inscrições. Mas o interesse que o Belenenses mostrou em mim também foi muito forte, foi constante e fez-me pensar bem. Das possibilidades que tinha naquelas duas semanas de fecho do mercado penso que era a melhor desportivamente e estou feliz pela escolha que fiz", revelou o defesa em entrevista ao Maisfutebol.

No entanto, o lateral de 31 anos, lembra que regressar já a Portugal não era um dos seus principais objetivos. "Sinceramente não tinha planeado voltar tão cedo, o meu objetivo era ficar em Espanha, mas infelizmente a rescisão demorou muito tempo, não foi fácil, e a partir daí, desportivamente e no aspeto familiar, a melhor proposta foi a do Belenenses. Sinto que tenho muito para mostrar no futebol e mostrando tudo isso posso voltar a sair de Portugal", assegurou o futebolista que em Portugal passou por Vilanovense, Salgueiros, Boavista, Benfica e, agora, Belenenses.

Nélson falou ainda sobre o seu novo treinador, Lito Vidigal, e explicou que a sua estreia no jogo contra o Sporting será apenas mais um jogo:

"Gosto muito da forma como ele trabalha. É muito profissional e tenta mostrar-nos o que se pode ganhar no futebol. Parte de um princípio que é a disciplina. A base de tudo o que faz, para além do bom trabalho no campo, é a disciplina que impõe no grupo de trabalho", começou por dizer, acrescentando depois que já jogou "contra o Benfica, contra o Boavista, contra o Salgueiros. Por isso jogar contra o Sporting não me vai afetar nada. Vou dar tudo para o Belenenses sair de Alvalade com um bom resultado".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.