Leonardo Jardim confessou esta quinta-feira estar «à espera de uma solução para a próxima época». Numa visita ao Portugal Open, onde foi assistir ao encontro entre Gastão Elias e Denis Istomin, o ex-treinador do Olympiacos mostrou já estar com vontade de trabalhar, mas garantiu não ter nada definido sobre o seu futuro.

«Não tenho preferência por Portugal ou estrangeiro, quero é trabalhar num bom projeto. É nisso que estou focado. Já recebi alguns convites, mas não foram totalmente aliciantes e por isso ainda estou desempregado», afirmou o treinador português, recusando falar dos rumores que o têm apontado ao FC Porto: «Não vou falar sobre clubes portugueses, porque todos têm treinadores. A minha disposição para trabalhar é pública.»

Leonardo Jardim foi surpreendentemente afastado do comando do Olympiacos quando a equipa liderava o campeonato e que viria mais tarde a conquistar. Questionado se já recebeu a sua medalha de campeão da Grécia, o técnico madeirense confirmou essa situação: «Já recebi a medalha de campeão grego. Portaram-se muito bem e fizeram um louvor à minha equipa técnica, que foi mais do que justo. Se o campeonato foi ganho, foi por nós.»

Por outro lado, Leonardo Jardim fez questão de vincar que essa inesperada 'chicotada' não irá condicionar eventuais propostas. «Os resultados é que sempre me suportaram até chegar onde cheguei, como a Champions League. Por isso não estou preocupado. Gostaria de treinar um clube que esteja na Champions... Por vezes não é possível, mas vamos ver.»

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.