Após ter anunciado que a versão laranja da Jabulani tinha sido a escolhida para as competições desta época, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) acabou por ter que optar pela cor branca, devido a várias criticas, sobretudo nos jogos transmitidos pela televisão, por não ser bem visível e, muitas vezes, se “diluir” com a cor das bancadas.

A polémica em torno da cor da bola foi suscitada por uma queixa de um grupo de espectadores da SportTV que não conseguiam fazer o acompanhamento das transmissões televisivas por serem daltónicos.

Contudo, a história da Jabulani, palavra zulu que significa celebração, não fica pela cor, já que durante o Mundial2010, jogadores, treinadores e até dirigentes da FIFA mostraram-se desagrados com o formato da bola e as trajectórias imprevisíveis que efectua quando rematada.

Alguns futebolistas compararam mesmo a Jabulani, que foi desenhada pela marca desportiva Adidas, a uma "bola de supermercado" (disse o guarda-redes do Brasil Julio César) ou a uma "bola de voleibol de praia" (guarda-redes do Chile Claudio Bravo), devido ao seu peso leve e à alta velocidade que atinge quando é chutada.

O italiano Fabio Capello, actual seleccionador da Inglaterra, foi mais longe e classificou a Jabulani como a "pior bola" que encontrou na sua vida profissional. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.