Mario Jardel, um dos heróis do título leonino em 2001-02, foi instado a comentar a conquista de 2020/21.

Em declarações à ESPN, o atleta explica o porquê do Sporting ter passado por um tão longo jejum antes de conquistar o título.

"Demorou porque eu não estava jogando, parei de jogar", atirou em jeito de brincadeira.

Tentando dar de novo um registo sério à conversa, o antigo atacante explica o porquê deste título ser tão importante para o emblema verde e branco e reconhece o papel preponderante de Rúben Amorim.

"O Ruben Amorim veio para deixar a sua marca, ele conseguiu entrar para a história como eu também deixei a minha marca. Quero dar os parabéns a todos, à equipa do Sporting, à comissão técnica e direção. Conheço bem essa casa, ontem foi um dia em que Lisboa parou", referiu.

Contudo, Jardel teve dificuldade em explicar as diferenças entre ganhar no FC Porto e no Sporting: "Muita responsabilidade nessa resposta. Eu estive quatro anos no FC Porto, fui quatro vezes melhor marcador, não ganhei no último ano, mas tem uma atmosfera diferente no norte, há um controlo maior. Não sei se é dos dirigentes, mas tem algo especial no lado do norte, até porque o FC Porto fez uma campanha maravilhosa na Champions League. Esteve nos quartos de final depois de eliminar a Juventus, mas dizem que do lado de Lisboa o pessoal gosta mais de festa. Do lado do FC Porto gostam de ser mais controlados. De certa forma existe uma verdade aí e acredito que isso faça diferença nos títulos."

Fim do reinado e FC Porto e Benfica? "Era sempre Porto, Benfica, Porto, Benfica. Senão me engano o Sporting foi campeão em 1999 e em 2001/02, comigo, depois só voltou a ser campeão ontem, foi um dia muito especial", continou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.